Nossos Links

Radio Vaticana
MRP22.jpg

Faça a sua Doação!

      

Quem está Online!

Nós temos 839 visitantes online
IgMos5.jpg
Na luta contra satanás... PDF Imprimir E-mail

Nas várias mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje, a Virgem nos adverte que Satanás existe, que se encontra em ação, procurando continuamente suscitar desordens, ascender fogueiras de ódio e incentivar a prática do mal. Ela nos previne para não acabarmos colaborando com ele, nos tornando participantes do mal, através das nossas más escolhas e maus hábitos, que nos conduzem à destruição e ao pecado. Pois Satanás pode influenciar diretamente em nossas decisões, nos prometendo todo tipo de divertimento e prazer, desviando nossa mente e nosso coração do bem e aconselhando-nos ao mal.

Como resultado dos nossos erros e pecados, vimos um mundo devastado por epidemias, fome, fogo, sangue e guerra, "... porque Satanás quer a guerra, quer a falta de paz e deseja destruir tudo aquilo que é bom." Rainha da Paz - 25/03/1993

Mas, se por um lado, Satanás tem grande poder de persuasão sobre nós, por outro, temos armas espirituais para combatê-lo e até vencê-lo, são armas indispensáveis para percorrer esse difícil caminho na luta contra o pecado, armas como a oração, a penitência e a reconciliação.

A oração do Santo Rosário, que recitamos junto com Nossa Senhora, tem o efeito de restringir a ação do demônio e enfraquecer seu poder diabólico. O Rosário, por si só, é capaz de operar milagres no mundo e em nós mesmos, cada Terço bem rezado é um duro golpe contra o poder do mal, uma arma poderosa a ser usada nesses tempos.

"Queridos filhos! Hoje vos convido a a entrar na luta contra Satanás por meio da oração, particularmente neste período. Agora, Satanás quer agir mais, dado que vós estais conscientes de sua atividade. Queridos filhos, revesti-vos da armadura contra Satanás vencei-o com o Rosário na mão. Obrigada por terdes respondido ao meu chamado." Rainha da Paz 08/08/1985

Outra arma eficaz contra o malígno é a penitência: "... também hoje, desejo convidar-vos à oração constante e à penitência." Rainha da Paz 26/07/1984

Quando praticamos e oferecemos a Deus obras cotidianas de penitência e mortificação, em reparação dos nossos pecados, nos tornamos disponíveis e colaboradores para Seus desígnios de salvação e misericórdia, pois quando dominamos nossas paixões e mortificamos nossos sentidos, especialmente os dos olhos, da língua, do ouvido e da gula, estamos renunciando ao mundo e a nós mesmos, e consequentemente, renunciando a Satanás.

"Como seria fácil parar a guerra se encontrasse tantas pessoas dispostas a rezar e a jejuar como vós estais fazendo agora." Rainha da Paz - 02/12/1991

Maria então nos questiona: "Qual foi a última vez que houvestes renunciado a qualquer coisa pelo Senhor?" 28/01/1987

Mesmo assim, Deus não nos rejeita por sermos pecadores, mas vem ao nosso encontro com amor e misericórdia, porque Sua alegria consiste em nos receber de volta quando nos afastamos dEle. Nosso Senhor nos convida, a cada instante, à festa do perdão, para celebrar na nossa vida a reconciliação do homem com Deus, consigo mesmo e com o próximo.

Deus nos concede o perdão através do Sacramento da Reconciliação e nos ensina que o mal, o ressentimento, o rancor e o desejo de vingança devem ser vencidos por uma caridade ilimitada, que deve se manifestar no perdão das ofensas alheias. Quando somos capazes de perdoar, atrairmos sobre nós a Misericórdia Divina, então somos perdoados também, por isso devemos estar dispostos a perdoar sempre uns aos outros. O perdão resgata a paz do coração e a pureza da alma, por isso se torna um grande aliado na luta contra o mal.

"Queridos filhos! Rezai com o coração para ser capazes de perdoar e ser perdoados... Obrigada por terdes respondido ao meu chamado." Rainha da Paz 25/06/1997

Nessa luta do bem contra o mal, é necessária uma grande força de oração; é necessário que se eleve a Deus uma grande corrente de sofrimento em reparação dos nossos pecados; é necessário também, estarmos sempre unidos, entre nós e com Jesus, no amor, no perdão e na reconciliação, só assim podemos cumprir nossa missão, que nos foi confiada, para o Triunfo de Deus.