10 Formas de lucrar Indulgência PDF Imprimir E-mail

Indulgência é a remissão, diante de Deus, da pena temporal devida aos pecados já perdoados quanto à culpa, que o fiel, devidamente disposto e em certas e determinadas condições, alcança por meio da Igreja, a qual, como dispensadora da redenção, distribui e aplica, com autoridade, o tesouro das satisfações de Cristo e dos Santos.” (Paulo VI, Const. Apost., Indulgentiarum doctrina, 2)

“A indulgência é parcial ou plenária, conforme libera parcial ou totalmente da pena devida pelos pecados (Indulgentiarum Doctrina,2 ). Todos os fiéis podem adquirir indulgências (…) para si mesmos ou para aplicá-las aos defuntos.” (CDC, cân 994).

Indulgências Parciais
1. Fazer o sinal da cruz. A Igreja concede indulgência parcial ao fiel que devotamente fizer o sinal da cruz, proferindo as palavras costumeiras: “Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém“;
2. Rezar a ladainha de São José. Não apenas a de São José, mas muitas outras ladainhas (Sagrado Coração, Santíssima Virgem, Todos os Santos, etc.) são enriquecidas de indulgência parcial. Após honrarmos a Santa Mãe de Deus neste início de ano, honremos também a memória de São José, seu castíssimo esposo;
3. Fazer a comunhão espiritual de Santo Afonso de Ligório. A comunhão espiritual, feita em qualquer forma piedosa, é enriquecida com indulgência parcial. Tanto nós como o Manual de Indulgências recomendamos a coração de Santo Afonso de Ligório, bispo e fundador dos redentoristas: 
Meu Jesus, eu creio que estais presente no Santíssimo Sacramento. Amo-vos sobre todas as coisas e minha alma suspira por vós. Mas como não posso receber-vos agora no Santíssimo Sacramento, vinde, ao menos espiritualmente, ao meu coração. Abraço-me convosco como se já estivésseis comigo: uno-me convosco inteiramente. Ah! não permitais que torne a separar-me de vós! Ó Jesus, sumo bem e doce amor meu, vulnerai e inflamai o meu coração, a fim de que esteja abrasado em vosso amor para sempre. Amém.“
4. Recitar piedosamente a oração Sub tuum presidium (À Vossa proteção). Além dessa reza ser enriquecida de indulgência parcial, é uma antiga e belíssima oração dedicada à Virgem Maria: 
“À vossa proteção recorremos, santa Mãe de Deus; não desprezeis as nossas súplicas em nossas necessidades, mas livrai-nos sempre de todos os perigos, ó Virgem gloriosa e bendita.“
5. Visitar o Santíssimo Sacramento. Uma rápida visita ao Senhor em sua casa nos concede uma indulgência parcial. Procuremos a Jesus, Nosso Salvador!

Indulgências Plenárias
1. Adorar ao Santíssimo ao menos por meia hora. Essa é um das nossas indulgências preferidas, pois como se já não fosse gratificante o suficiente estar na presença do Senhor, adorando-O e louvando-O, a Igreja ainda nos possibilitou que lucrássemos uma indulgência plenária se realizarmos essa atividade por 30 minutos. Se quisermos estar na presença do Senhor na eternidade, temos de nos acostumar a estar com Ele aqui nesta terra, nem que por alguns minutos.
2. Fazer exercícios espirituais por ao menos 3 dias. Santo Inácio de Loyola diz que os exercícios espirituais são “qualquer modo de examinar a consciência, meditar, contemplar, orar vocal ou mentalmente e outras atividades espirituais”. O próprio santo, com base em sua experiência espiritual, desenvolveu uma metodologia para a prática de alguns exercícios.
3. Rezar o Rosário com a família ou com os amigos. Para lucrar a indulgência plenária é suficiente a reza da terça parte do Rosário, desde que as cinco dezenas sejam recitadas juntas pelos fiéis. Uma piedosa meditação deve também acompanhar a oração vocal. Quando ela for recitada publicamente, os mistérios devem ser anunciados. Mas se for uma recitação privada, basta que o fiel ajunte a meditação dos mistérios à oração vocal.
4. Ler espiritualmente a Bíblia ao menos por 30 minutos. Se não pudermos estar com Deus no Santíssimo, podemos estar com Ele espiritualmente por meio da leitura da Sagrada Escritura. A Igreja nos concede uma indulgência plenária se fizermos uma leitura espiritual, com a devida veneração, por 30 minutos, no mínimo.
5. Realizar e rezar a via-sacra. Esta atividade não é exclusiva do tempo quaresmal. A Igreja não apenas recomenda a sua vivência fora das datas penitenciais como também nos concede uma indulgência plenária se a realizamos piedosamente. Para lucrar essa indulgência, devemos realizar 14 leituras, além de algumas orações vocais, diante das estações, nos locomovendo de uma para outra. Requer-se ainda piedosa meditação só da Paixão e Morte do Senhor, sem ser necessária a consideração do mistério de cada estação. Para as leituras, nós recomendamos os textos de São Josemaria Escrivá, um santo da nossa atualidade e que soube viver esse mistério.

Condições para a Indulgência plenária (uma vez ao dia):

1. Confessar-se e rejeitar todo pecado (uma Confissão para várias Indulgencias)

2. Participar da Missa e Comungar com o desejo de receber a Indulgência (uma Missa e Comunhão para cada indulgência)

3. Rezar pelo Papa ao menos: um Pai Nosso, Ave Maria e Glória


 

Noticias do Vaticano

News.va