Agosto, mês das vocações PDF Imprimir E-mail

EM DEFESA DA FAMÍLIA

Jesus nasceu em uma família: a Sagrada Família de Nazaré, que sempre foi e sempre será modelo para todas as famílias cristãs, pois seu projeto era unicamente fazer a Vontade de Deus. Hoje, mais do que nunca, a Sagrada Família deve ser modelo de unidade, amor e fidelidade, pois atualmente a família se tornou o principal alvo de ataque de uma sociedade em decadência moral e, por isto, está atravessando um momento de grande tribulação e confusão.

Read More

A santidade do matrimônio e da família é atacada impunemente, atingindo especialmente os jovens e as crianças, que são “bombardeados” constantemente pela mídia. Os meios de comunicação em geral trabalham contra a família, pisando na moral, ridicularizando a religião, destruindo o ensino e a educação, com o terrível objetivo da desagregação familiar. Assim, a mídia impõe novos valores totalmente contrários aos valores cristãos, e como consequência somos testemunhas de “novos contextos familiares” que surgem a todo o momento na nossa sociedade e que nada tem a ver com a família de Deus e com a Família de Nazaré, que nada tem a ver com a Vontade de Deus.

O problema se torna ainda mais sério quando os próprios cristãos e até católicos passam a apoiar determinadas ideologias que vão contra a família, contra a Igreja e contra Deus. Isso prova o poder manipulador que a mídia tem em monopolizar informações sob os pejorativos de "preconceituosas" ou "homofóbicas” qualquer outra opinião conflitante e diferente a essas ideologias impostas por ela. A impressão de que falar em defesa da família e em defesa da vida seja uma atitude fora dos padrões de normalidade. Por isso, muitos católicos sentem-se intimidados a contestar os movimentos contrários à família.

A verdade é única: não é moralmente aceitável a um católico relativizar o problema. Jesus mesmo afirmou: “Mas, como és morno, nem frio nem quente, vou vomitar-te”. Não dá pra ser católico e a favor da ideologia de gênero; ou ser católico e a favor dos movimentos gays; ou ainda, ser católico e a favor do aborto... Se somos verdadeiramente católicos devemos seguir os ensinamentos de Jesus e fazer unicamente a Sua Vontade.

Sejamos verdadeiros cristãos que lutam pela fé, pela família e pela vida mesmo com o risco de sermos perseguidos e atacados, considerados como vilões da história.  A violência da hegemonia dos meios de comunicação pressiona a sociedade e as autoridades de maneira aterradora, em busca de leis que legitimem suas perversões e calem aqueles que se opuserem. Faz-se necessário, portanto, romper com a falsidade, anunciando o Evangelho a toda criatura, em defesa da família e da dignidade humana, pois somente em um lar devidamente estruturado pode-se encontrar as ferramentas cristãs que conduzem ao céu. Defender a família é defender a vida.