"Toma sua cruz e me siga" PDF Imprimir E-mail

Esta linguagem de Jesus parece dura a muitos, mas por outro lado é a promessa da vida eterna, pois Ele nos garante: "quem perde a vida por causa de mim, vai encontrá-la" (Mt, 16,25). Portanto a cruz é o meio mais fácil e seguro de ir para o céu. Mas por que temos tanta dificuldade em aceitar a cruz, o sofrimento e até a morte?

O ser humano vem ao mundo com dor: são as dores do parto, é o choro do bebê... e do mundo saímos entre as lágrimas e as angústias da morte. A todo momento a ciência e a medicina procuram superar ou, ao menos, aliviar a dor. E na mesma cadência que descobrem os medicamentos para as doenças, surgem outras que os desafiam e quebram o orgulho da ciência. Dessa maneira, libertar-se da dor, curar todas as doenças, livrar-se das angústias, superar todos os medos... são meros sonhos humanos. Mas apesar dos sofrimentos serem muitas vezes insolúveis, aprendemos deles lições de vida que nos valorizam, consolam e geram novas esperanças.

Por mais difícil que seja aceitar o sofrimento, devemos antes de mais nada louvar a Deus, porque é uma oportunidade de nos unirmos a Jesus, pois quando assumimos nossa cruz nos unimos à Paixão de Cristo. E seguindo-O, a cruz fica mais leve e o sofrimento deixa de ser uma fatalidade e passa a ser graça, pois a cruz é a saúde da alma, a fortaleza do coração e o gozo do espírito.

Hoje em dia não estamos preparados para o sofrimento, não somos tolerantes à dor, temos medo da morte e quantas vezes nos revoltamos quando surge um problema ou uma dificuldade. Basta uma dor de cabeça, pra imediatamente nos medicarmos, pois não tem sentido ficar com dor! Se o problema é ainda maior, e a cura não está a nosso alcance, corremos pedir à Deus que "quebre um pedacinho" da nossa cruz pra que ela fique mais leve e assim mais fácil de se carregar. A exemplo de Cristo devemos nos entregar e confiar com amor a ela, pois na cruz, amor e sofrimento nunca se separam.

A cruz é o caminho que nos conduz à vida, não há outra via para a vida senão a via da cruz: sendo companheiro de Cristo na pena, seremos também na glória. Se morrermos juntamente com Ele, ressuscitaremos e viveremos com Ele. 

Nesta Semana Santa vamos trilhar o Calvário de Jesus Cristo, meditando sobre Suas dores, mas na certeza de que Sua Paixão e Morte não foram em vão, pois Ele venceu a morte e nos deu a VIDA.