O pudor recorda que é preciso esconder o corpo para mostrar a alma PDF Imprimir E-mail

Por que há sacerdotes que não permitem a senhoras e moças entrar na Igreja e receber os sacramentos com determinados trajes?

Essas exigências não são dos sacerdotes, mas da própria Igreja. A Igreja Católica sempre foi severa, intransigente e vigilante em se tratando do pudor e da modéstia do vestir.

"Os pecados que levam mais almas para o inferno são os pecados da carne. Hão de vir umas modas que hão de ofender muito a Nosso Senhor. As pessoas que servem a Deus não devem andar com a moda. A Igreja não tem modas. Nosso Senhor é sempre o mesmo.” - Mensagem de Nossa Senhora de Fátima

"Não te afastes da mulher sensata e virtuosa (...); pois a graça de sua modéstia vale mais do que o ouro." (Eclo 7,21)

"A graça de uma mulher cuidadosa rejubila seu marido, e seu bom comportamento revigora os ossos. É um dom de Deus uma mulher sensata e silenciosa, e nada se compara a uma mulher bem-educada. A mulher santa e honesta é uma graça inestimável; não há peso para pesar o valor de uma alma casta." (Eclo 26,16-20)

INSTRUÇÃO DA SANTA SÉ (12 de fevereiro de 1930):

“Muitas vezes, dada a oportunidade, o Sumo Pontífice (Pio IX) reprovou e condenou acerbamente a maneira insolente de se vestir que se vai introduzindo entre as senhoras e jovens católicas. Esse modo de vestir, não só ofende o decoro feminino e a modéstia, mas, o que é mais grave, vem em grave prejuízo dessas mesmas mulheres; e, o que é pior, leva miseravelmente tantos outros à condenação eterna.

Nada mais lógico e forçoso que os bispos – assim como convém a ministros de Cristo – como se fossem uma só voz, oponham toda barreira a essa audácia e libertinagem da moda, suportando com serenidade e coragem as zombarias e insultos que receberem dos espíritos malévolos por essa tomada de posição…

Os párocos e pregadores, nas ocasiões que se oferecem, conforme recomenda São Paulo, ‘insistam, expliquem, increpem, exortem’ para que as mulheres usem vestes que irradiem o pudor e que sejam o ornamento e defesa da virtude, e admoestem aos pais para que não deixem suas filhas usar vestes indecorosas.”

O Concílio Plenário Brasileiro, fazendo eco à instruções e ordens vindas de Roma e ao Direito Canônico, estabeleceu normas, de acordo com as quais, por mais de meio século, Bispos e Sacerdotes pautaram sua pastoral e dirigiram as consciências. Dentre os quais:

“Os sacerdotes insistam com todas as forças para que as mulheres usem vestes que exprimam o pudor…” (CPB, nº 139, § 1)

Se cada um escolhe o que é ser modesto então não reina Nosso Senhor, mas satanás, pois a divisão se instala e não existe a ordem que reflete a soberania de Deus e de Sua Igreja.

Tenhamos sempre no coração aquele Hino de Fátima: “Vesti com modéstia, vesti com pudor, olhai como veste a Mãe do Senhor”, para que olhando para Mãe nos sintamos acolhidas para começar e avançar sempre neste santo caminho da modéstia no vestir!

Quer ser agradável a Deus? Seja como Maria! Em tudo e em todo lugar!

Nossa Senhora Modestíssima, rogai por nós. Amém.